Dinamizando a campanha da fraternidade

POR UM DIA...

Este foi o nome da atividade realizada pelos educandos do nono ano, após participação na roda de conversa sobre a Campanha da Fraternidade 2019, proposta pelo Frei Ewerton.

Na dinâmica eles teriam algum tipo de deficiência, visual, auditiva, motora. E ao final da vivência, eles relataram suas experiências na condição de pessoas portadoras de deficiência e propuseram intervenções por meios da sugestão de Políticas Públicas.

A educanda Marcela Rodrigues relatou que “foi difícil não conseguir falar com os outros, e sentiu que teve uma perda de uma função muito preciosa. Já o educando Eric Silva relatou que sentiu muita dificuldade, porém sempre tinha alguém para ajudá-lo.

Nesta proposta eles exercitaram a empatia e o colocar-se no lugar do próximo que enfrenta algum tipo de deficiência e precisa de conhecimento e auxilio para lutar pelos seus direitos, muitas vezes previstos, mas negligenciados.



1 visualização